Como a Nova Cotação do Dólar Vai Afetar a sua Viagem Internacional?

A menos de dez anos atrás o dólar estava a mais R$3 por $1, mas a política do governo mudou e ele chegou ao seu patamar mais baixo nos últimos 5 anos. Baixou a casa de R$1.60 por $1. Essa valorização do Real, fez crescer o número de brasileiros viajando para o exterior. O impacto foi tão grande que nestes últimos anos, o turista brasileiro tem sido classificado como o viajante que mais gasta lá fora. E agora, com a nova subida, que veio para ficar, você sabe como a nova cotação do dólar vai afetar a sua viagem internacional?

Não só pela nova cotação da moeda americana, mas também pensando nos impostos de IOf que você paga ao fazer compras, e gastos em geral, no exterior, os seus planos de viagem internacional, devem ser repensado e recalculado, porque ela vai ficar bem mais cara, combinando esses dois fatores. Mas isso não quer dizer que sua viagem internacional deva ser cancelada, você precisa apenas de um planejamento mais elaborado, para que não tenha um peso tão substancial, em seu bolso.

As Passagens Aéreas poderão ter um impacto menor no custo de sua viagem, se você procurar comprar com bastante antecedência, pesquisando, portanto, as promoções, que geralmente acontecem para viagens em baixa temporada. Se a sua opção for viajar nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e julho, as chances de encontrar preços baixos são menores. Em contra partida, os demais meses sempre têm preços  baixos, é so pesquisar.

Como evitar um impacto maior? mais uma vez, a programação antecipa é o segredo. E, aqui entra você comprar a moeda e guardar para quando chegar a hora de viajar. O Governo já avisou que o brasileiro vai ter de se acostumar com o dólar mais alto. Portanto, ele deve subir ainda mais e ficar acima de R$2.20 por $1. Pela cotação de sexta-feira, fechou a R$2.14, nada mau, ainda. Mas também existe o efeito psicológico da coisa. Em algumas semanas ninguém fala mais nesta nova cotação e as viagens voltarão as níveis de outrora.

Os Cartões de Crédito são os grandes vilões para viagens internacionais. Você não deve esquecer que qualquer gasto no exterior com a sua tarjeta, vai pagar um IOF(imposto sobre operações financeira) de 6.38%. Dependendo da sua fatura, esse valor pode ser salgado. Para evitar esse gasto, e ainda aproveitar a onde de subida do dólar, a minha sugestão para os viajantes de plantão é fazer um cartão internacional pré-pago, que o IOF é de apenas 0.38%, colocar um pouco de dólar neste cartão todos os meses e,  quando chegar a data do seu embarque, você já tenha talvez a quantidade de dólares que vai precisar, além de economizar 6% de IOF, ao utilizar esse cartão lá fora.

É preciso também ficar de olho na fatura do hotel, se você levar dinheiro em papel, essa é a melhor opção para pagar a sua conta. Do contrário, eu também sugiro pagar com o seu cartão internacional pré-pago. Esse cartão pode ser feito no Banco onde você tenha conta. A minha sugestão é que você use um VISA ou um AMEX. O Master é bem burocrático aqui nos EUA. Ao fazer um check in, no balcão do hotel, a cobrança vai ser feita de imediato no cartão, em alguns hotéis. Ao contrário, Visa e Amex, são bem mais flexíveis e a conta é paga no final.

Se essas dicas não forem suficientes para você, existe a possibilidade de você comprar um pacote de viagem, já que algumas operadoras estão mantendo o dólar na cotação antiga. Mas isso você teria de fazer o quanto antes, porque não acredito que essas operadoras vão manter isso por muito tempo.

O que você achou das dicas, pode deixar uma opinião?

 

 

1 Comentário

  1. O governo eliminou o IOF no mercado futuro, com o objetivo de baixar o dólar. A coisa parece que está dando certo e a sua viagem internacional poderá nem ser tão afetada assim! vamos torcer!

Sejam bem vindos no Viajando Online Blog, e façam uma boa viagem!