Os Aeroportos (rodoviárias) Brasileiros do Futuro.

Para o Ministro Moreira Franco, da Aviação Civil, os aeroportos brasileiros do futuros devem se transforma em rodoviárias. Eles já são rodoviária com o tipo de serviço prestados a enorme quantidade de passageiros, que é adicionado a cada ano, na aviação comercial do Brasil.

Mas o Ministro estava se referindo a esse crescimento do número de passageiros, que  hoje é de 100 milhões por ano e, em 2020, segundo os cálculos do ministério, deve chegar a 200 milhões de passageiros.

É verdade que algumas ações foram tomadas, como a privatização de Guarulhos, Viracopos e Brasília, e as futuras privatizações do Tom Jobim no Rio de Janeiro e Confins, em Belo Horizonte, devem tornar as coisas melhores, nesses aeroportos que são os mais movimentados do país. Mesmo assim, essas ações deveria ter sido tomadas há muitos anos atrás, pois o crescimento da aviação comercial no Brasil, tem  sido avassaladora, enquanto os investimentos parecem andar a passos de tartaruga. Aliás, esse é o grande problema da economia brasileira, falta de investimentos na infraestrutura da nação.

É muito falho os serviços dos nossos aeroporto. Além de sucateados, faltam equipamentos para atender os passageiros, em especial os passageiros de voos internacionais. Não podemos esquecer o passageiro Nacional, mas os que vêm de fora, encontram nos aeroportos do Brasil, serviços de quinta categoria, e essa é a primeira imagem que eles têm do Brasil. Com certeza fica gravada!

As taxas de embarque, que não são baratas, parecem não ser suficiente para no mínimo atualizar os equipamentos dessas futuras rodoviárias. Imagina você, se em 7 anos o número de passageiros dobrar, dos atuais 100 milhões ano?

Se as taxas de embarques não eram suficientes, agora o governo encontrou mais uma forma de meter a mão no bolso dos passageiros. A nova cobrança chama-se Taxa de Conexão, que você vai ter de pagar a cada vez que mudar de aeronave, durante uma viagem.

Para melhorar todos eles, só têm uma caminho, que é privatizar todos. É assim que funciona em países desenvolvidos. Enquanto que o Brasil levou anos para iniciar esse processo, e mesmo assim, a coisa não parece está nas prioridades do Governo brasileiro.

Enquanto isso, vamos esperar 2020, com 200 milhões de passageiros entre embarques e desembarques, em nossas rodoviárias do futuro.

 

 

Sejam bem vindos no Viajando Online Blog, e façam uma boa viagem!